sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

FRASES DO DIA 02/02/12 AQUI TODO MUNDO TEM CARA!

Madre preocupada


“O juiz não deve ser objeto de ataques e contestações que visam ao enfraquecimento da autoridade”

José Sarney, vulgo Madre Superiora, assustado com o possível enfraquecimento da autoridade dos “juízes do Sarney”, que garantem a impunidade da Famiglia há mais de 30 anos.

De olho no cofre


“Não há crise nenhuma. Um ministro sai, e entra outro. E o governo continua”


Michel Temer, vice-presidente da República, animado com a chance de substituir ministros de outros partidos por companheiros do PMDB e aumentar o número de cofres administrados pelo partido.


Segue o leilão (3)

“Não tem nenhuma vinculação partidária. Seria uma injustiça com o presidente Lula”

Gilberto Kassab, no Globo desta quinta-feira, explicando que a doação de um pedaço do centro de São Paulo ao dono do PT (que o prefeito mantém no cargo de presidente) não tem nada a ver com o leilão do PSD.

Tô nem aí


“Procurem o Palocci”

Lula, em resposta aos líderes do PT no Senado, Humberto Costa, e no Congresso, José Pimentel, que lhe pediram que garantisse o cumprimento do acordo que estabecia o rodízio nas comissões do Congresso, fingindo ter esquecido que armou em parceria com o ex-ministro Antonio Palocci a bomba que acaba de jogar no colo do companheiro traficante de influência.

Pinto no lixo

“Estou trabalhando muito. Muito feliz. Acho que estamos vivendo um período de muita animação, onde a gente está vivendo muitas realizações”

Fernando Bezerra, ministro da Integração Nacional, tentando disfarçar a euforia provocada pela descoberta de que Dilma Rousseff é a única faxineira do mundo que não tem vassoura nem consegue ser feliz sem bastante lixo por perto.

Nem isto nem aquilo

“A partir de hoje, iniciamos formalmente as propostas ao PT, caso o PT queira.”

Gilberto Kassab, presidente do PSD, informando que começou a explicar ao PT que seu partido não é de direita, e portanto o noivado é possível, no mesmo dia em que o vice-governador Guilherme Afif, também fundador da sigla, começou a explicar ao PSDB que o PSD não é de esquerda, e portanto o casamento pode dar certo.

Segue o leilão (2)

“Kassab usa o PT para aumentar o cacife com PSDB. Não vejo razão para imaginar aliança com Kassab em São Paulo. Seria um tiro no pé da militância”.


Ricardo Berzoini, deputado federal pelo PT, jurando que não vai admitir nenhum tipo de aliança com Gilberto Kassab até que Lula lhe ordene que tope qualquer aliança com o PSD.


Quase lá

“Temos uma boa lei, que criminaliza quem dirige embriagado. Só que precisa ser melhorada”



José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça, em entrevista ao jornal O Globo, explicando que, para que a Lei Seca chegue à perfeição, só precisa ser aplicada.

Enquadrando os ianques

“Olha, as questões relativas ao Brasil ─ eu já disse isso para vocês anteriormente ─ nós discutimos no Brasil, a partir da quinta-feira”


Dilma Rousseff, em visita a Cuba, explicando que estava lá para combinar com os Irmãos Castro a melhor maneira de obrigar a ditadura estadunidense a tratar os direitos humanos com o mesmo respeito demonstrado desde 1959 pela democracia caribenha.

Sem vigilância

“Vou desmanchar isso. Vou ligar para o Palácio para dizer que não há interesse.”


Roberto Jefferson, presidente do PTB, na Folha desta quarta-feira, ao garantir que desistiu de indicar o substituto de Luiz Felipe Denucci na presidência da Casa da Moeda, revelando que o partido descobriu que é mais prudente fabricar em lugares cujo endereço a imprensa ainda ignora.



Segue o leilão


“Aceitei ser pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSD. Para esse fim, acredito na reedição da aliança que me elegeu vice-governador”


Guilherme Afif Domingos, vice-governador de São Paulo, informando que, neste momento, o PSDB continua com chances de arrematar o PSD no leilão organizado pelo prefeito Gilberto Kassab.

Celso Arnaldo captura Marta


“Não sobram áreas para a dupla PSDB-Kassab atentarem contra os menos favorecidos de São Paulo.”

Marta Suplicy, ex-prefeita de São Paulo, capturada por Celso Arnaldo na abertura de sua coluna na Folha de sábado, “atentando contra a gramática para enfatizar, sem a menor sombra de dúvida, sua completa falta de concordância com o prefeito e o governador de São Paulo”.

A volta do canastrão

“Amo todos vocês, inclusive a presidente. Esse é o sentimento mais nobre que uma pessoa pode ter. Muita gente na rua me diz que me ama também.”

Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, despejado do Ministério do Trabalho por denúncias da imprensa, fingindo que agora sente por todos os brasileiros o que antes sentia apenas pela presidente só para ver se Dilma Rousseff fica enciumada e o chama de volta a Brasília.


Imagem a preservar

“O PDT é um partido que tem a bandeira da ética, honestidade e honradez. Como um candidato a prefeito vai tirar fotografia ao lado do presidente Lupi?”

Giovani Cherini, deputado do PDT do Rio Grande do Sul, que poderia ilustrar a tese com um caso exemplar: caso resolva disputar a prefeitura de São Paulo, um homem de reputação ilibada como Paulinho da Força, presidente do diretório regional do partido, não vai querer manchar sua imagem sem mácula aparecendo num retrato ao lado de Carlos Lupi.

Neurônio no Caribe

“Não é possível fazer dos direitos humanos uma arma de combate político-ideológico. O mundo precisa se convencer de que é algo que todos os países têm de se responsabilizar, inclusive o nosso.”

Dilma Rousseff, em Havana,  capturada pelo comentarista Hermenegildo Barroso ao ensinar que a ditadura cubana matou alguns milhares e prendeu outros tantos por culpa de todos os países do mundo, começando pelo Brasil, passando por Noruega e Finlândia e terminando com San Marino.

Neurônio em trânsito

“Quem atira a primeira pedra, tem telhado de vidro. No Brasil, temos os nossos”.


Dilma Rousseff, em Havana, capturada pelo comentarista Hermenegildo Barroso ao explicar que, por causa das ditaduras que controlaram o Brasil no passado, não pode abrir a boca sobre a ditadura que controla Cuba no presente.


Foi ele

“Quero cumprimentar os ministros de Estado que me acompanham, começando pelo ministro Negromonte, que no meu governo tem sido responsável pela política de urbanização das favelas, saneamento e c0ntenção de encostas.”

Dilma Rousseff, na discurseira em Salvador, culpando o ainda ministro Mário Negromonte pelo fiasco dos projetos do governo relacionados com urbanização de favelas, saneamento básico e contenção de encostas.

Despontando para o anonimato

“Todos os partidos têm essa dificuldade.”


Antonio Donato, presidente do PT paulistano, ao tentar explicar por que o candidato a prefeito do PT não é conhecido pela imensa maioria do eleitorado, confirmando que Fernando Haddad conseguiu ficar sete anos no Ministério da Educação e pilotar três naufrágios do Enem sem que São Paulo soubesse quem é.


Governador em trânsito


“Podia ter tido dimensões mais graves se tivesse ocorrido horas antes.”


Sérgio Cabral, em trânsito entre a quadra da Mangueira e Paris, sobre o desmoronamento de três prédios no centro do Rio, comemorando a morte de apenas 17 pessoas ─ por enquanto.


video

Um comentário:

  1. Tenho nojo destes plutos!!!!! rs
    Beijos aos dois amigos queridos!

    ResponderExcluir